Quem tem nome sujo pode comprar uma casa pelo Minha Casa, Minha Vida?

O programa Minha Casa, Minha Vida, reformulado em 2023, oferece a milhares de brasileiros a oportunidade de realizar o sonho da casa própria. Com subsídios, juros reduzidos e prazos de pagamento de até 30 anos, o programa se tornou ainda mais acessível, atendendo a diferentes faixas de renda e necessidades.

Mas será que quem está com o nome sujo pode participar? A resposta, infelizmente, é não. Para solicitar o financiamento do Minha Casa, Minha Vida, é fundamental que tanto o comprador quanto o cônjuge, em caso de união estável, estejam com o nome limpo nos órgãos de proteção ao crédito.

Entenda as faixas de renda:

  • Áreas urbanas:
    • Faixa 1: Renda mensal até R$ 2.640,00
    • Faixa 2: Renda mensal entre R$ 2.640,01 e R$ 4.400,00
    • Faixa 3: Renda mensal entre R$ 4.400,01 e R$ 8.000,00
  • Áreas rurais:
    • Faixa 1: Renda anual até R$ 31.680,00
    • Faixa 2: Renda anual entre R$ 31.680,01 e R$ 52.800,00
    • Faixa 3: Renda anual entre R$ 52.800,01 e R$ 96.000,00

Imóveis usados também entram no Minha Casa, Minha Vida

Ampliando as opções de moradia, o Minha Casa, Minha Vida agora permite a compra de imóveis usados. Uma ótima chance de encontrar um lar que atenda às suas necessidades e ao seu bolso, além de contribuir para a revitalização das cidades.

Mas como limpar o nome e realizar o sonho da casa própria?

  • Negocie e quite suas dívidas: Entre em contato com seus credores e busque soluções para quitar as pendências.
  • Consulte um especialista: Um consultor financeiro pode te auxiliar na organização das finanças e na criação de um plano para regularizar sua situação.
  • Planeje-se a longo prazo: Se a regularização imediata não for possível, estabeleça metas para limpar o nome e realizar o seu sonho no futuro.