Nova atualização para aumentar o valor do Bolsa Família em julho

O Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social (MDS) reforça a importância da atualização cadastral para todos os beneficiários do Bolsa Família. O procedimento, que deve ser realizado periodicamente, é essencial para garantir o recebimento do benefício em julho e evitar bloqueios ou suspensões.

Embora não haja um aumento no valor base do benefício, manter os dados atualizados no Cadastro Único é crucial para continuar recebendo o Bolsa Família. O prazo final para a atualização cadastral varia de acordo com o município, mas é importante verificar a data limite junto ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo.

A atualização cadastral do Bolsa Família pode ser feita presencialmente em um CRAS, levando documentos como RG, CPF, comprovante de residência e de renda de todos os membros da família. Em algumas cidades, também é possível realizar o procedimento online ou por telefone.

Além de garantir o recebimento do benefício, a atualização cadastral permite que o governo tenha um retrato preciso da situação socioeconômica das famílias, possibilitando o desenvolvimento de políticas públicas mais eficientes e direcionadas.

Em caso de dúvidas, procure o CRAS mais próximo ou ligue para o número 121, central de atendimento do Ministério da Cidadania.

Uma vitória para o Bolsa Família Rural 

Em uma conquista histórica para os trabalhadores rurais, a recente aprovação de um projeto que altera as regras para contratos por safra promete trazer mais segurança e estabilidade para o setor agrícola. A medida visa proteger os trabalhadores durante os períodos de safra, quando a renda pode flutuar significativamente devido à natureza sazonal das atividades.

A principal mudança é a garantia de que os trabalhadores não serão excluídos de benefícios sociais, como o Bolsa Família, mesmo que ultrapassem temporariamente o limite de renda durante a safra. Essa flexibilização reconhece a realidade de muitas culturas, como café e uva, que têm períodos de colheita curtos e intensos, impactando diretamente a renda dos trabalhadores.

Os contratos por safra, que podem durar até dois anos, também foram adaptados para oferecer mais segurança social aos trabalhadores rurais. Essa medida é fundamental para garantir que esses profissionais tenham acesso aos seus direitos e benefícios, independentemente da sazonalidade do trabalho.

A aprovação do projeto é vista como um marco importante para o setor agrícola, que depende da mão de obra dos trabalhadores rurais para garantir a produção de alimentos e outros produtos essenciais para a economia do país. A medida demonstra o compromisso do governo em proteger os direitos e o bem-estar dos trabalhadores rurais, que desempenham um papel fundamental na sociedade.